Archive for June, 2009

Cheia no AM faz rio Negro atingir nível recorde de 1953

√Āguas chegaram a 29 m, quando n√≠vel normal nesta √©poca do ano seria de 27 m
Alerta sobre enchente inédita foi feito por órgão do governo em março; 18 mil sofreram danos e há 29 famílias desabrigadas

Fonte:
Folha de S√£o Paulo

O rio Negro atingiu ontem a marca de 29,69 metros, que se iguala ao n√≠vel mais alto da hist√≥ria de cheias em Manaus, de 1953. As √°guas, por√©m, continuam subindo, segundo o Servi√ßo Geol√≥gico do Brasil, √≥rg√£o federal que acompanha a hidrologia da bacia amaz√īnica.

Desde mar√ßo, o √≥rg√£o vem fazendo alertas sobre a possibilidade de uma enchente in√©dita. O n√≠vel das √°guas n√£o deve baixar rapidamente e a popula√ß√£o de Manaus deve sofrer com inunda√ß√Ķes at√© agosto, de acordo com Marco Ant√īnio Oliveira, superintendente regional do Servi√ßo Geol√≥gico do Brasil.

As águas paradas estão poluídas e favorecem a disseminação de doenças como leptospirose e hepatite. Dezoito mil pessoas sofreram danos pelas cheias na cidade. No momento, há 29 famílias desabrigadas.
Os igarapés (braços) do rio Negro que cortam a cidade inundaram mais de 4.000 casas de 18 bairros. Dos 62 municípios do Amazonas, 58 já decretaram situação de emergência devido às cheias.

“√Č uma cheia excepcional, diferente de todas, porque, no final de junho, o rio Negro tinha tend√™ncia de parar e sofreu um repique [subida elevada] de 4 cm, que nunca aconteceu antes”, disse Oliveira.

S√£o as chuvas que determinam o regime da cheia e vazante nos rios da Amaz√īnia. Fortes chuvas na nascente do rio Solim√Ķes, no Peru, e precipita√ß√Ķes at√≠picas neste m√™s em Manaus resultaram nesta cheia anormal, segundo especialistas.
O nível considerado normal para o rio nesta época do ano seria de 27,76 metros.
O n√≠vel do rio Solim√Ķes, que “represa” as √°guas do rio Negro na regi√£o de Manaus, tamb√©m bateu recorde na esta√ß√£o da cidade de Manacaparu.

O √≠ndice hist√≥rico alcan√ßado pelo rio Negro atraiu turistas e moradores ontem √† esta√ß√£o hidrovi√°ria do Porto de Manaus, no centro da cidade, para tirar fotografias do painel demonstrativo onde consta o n√ļmero 1953, ano da maior cheia.
A turista ga√ļcha Eliane Sch√∂nhofen, 56, disse que estava assustada com o volume da √°gua. “Para quem n√£o conhece a Amaz√īnia, √© impressionante.”

No comment »

Tem gente pensando que o Mato Grosso é assim

No comment »

Escola da Amaz√īnia e a miss√£o interuniversit√°ria franco-brasileira

No comment »

Riqueza vinda do desmatamento só dura 15 anos

No comment »

“Consumo cego” acelera desmate da Amaz√īnia

No comment »