Educação ou comunicação para a conservação e sustentabilidade?

Comunicacao.jpg

Extraído do artigo Educação ou Comunicação Persuasiva em Conservação?, de Silvio Marchini (Oeco, 11 de agosto de 2011).

“Se de um lado a educa√ß√£o visa promover, a longo prazo, uma √©tica de conserva√ß√£o que se traduza em um modo de vida ambientalmente respons√°vel, de outro a comunica√ß√£o para a conserva√ß√£o tem como objetivo modificar, a curto prazo, comportamentos espec√≠ficos”

“Por ter um foco mais estreito, a comunica√ß√£o √© mais efetiva que a educa√ß√£o em mudar comportamentos espec√≠ficos. Uma prova disso √© o padr√£o de consumo dos jovens: s√£o principalmente os profissionais de marketing (os grandes especialistas em mudan√ßa de comportamento) que, por meio da propaganda, definem ‚Äď de forma espec√≠fica ‚Äď o que e quanto os jovens v√£o comprar, apesar das repetidas li√ß√Ķes dos educadores ambientais sobre como o consumo ‚Äď de forma geral ‚Äď amea√ßa o meio ambiente. Por outro lado, o simples termo ‚Äúmodificar comportamento‚ÄĚ pode causar desconforto em alguns c√≠rculos. O uso de m√©todos persuasivos e a comunica√ß√£o parcial dos fatos, tipicamente usado em propaganda para influenciar comportamentos, pode ser interpretado como doutrinamento ou, no m√≠nimo, como uma indesej√°vel imposi√ß√£o de valores. Isso suscita questionamentos acerca da legitimidade dessa abordagem, especialmente entre os educadores acostumados a pensar na pedagogia como ferramenta de liberta√ß√£o e de autonomia.”

“A conserva√ß√£o da biodiversidade, no entanto, √© uma disciplina que tem seus valores pr√≥prios. Enquanto a ecologia se alinha com a no√ß√£o tradicional de que ‚Äúci√™ncia √© neutra‚ÄĚ e trata estritamente de desvendar a verdade por tr√°s do mundo natural sem fazer ju√≠zo de valor, a conserva√ß√£o, por outro lado, nasceu em resposta a um problema ‚Äď a perda de biodiversidade ‚Äď e tem como miss√£o resolv√™-lo. Enquanto em ecologia n√£o existe o bem e o mal, nem melhor e pior, a conserva√ß√£o possui uma √©tica particular, sintetizada por Aldo Leopold em A √Čtica da Terra (no cl√°ssico A Sand County Almanac) como ‚Äúuma coisa est√° certa quando tende a preservar a integridade, a estabilidade e a beleza da comunidade bi√≥tica; est√° errada quando tem a tend√™ncia inversa‚ÄĚ. Errado em conserva√ß√£o √© o comportamento humano que amea√ßa a biodiversidade. Portanto, o papel do educador e comunicador conservacionista √©, por defini√ß√£o, usar a educa√ß√£o e a comunica√ß√£o para mudar o comportamento humano em benef√≠cio da biodiversidade.”

CLIQUE AQUI para ler o artigo na íntegra.

  del.icio.us this!

No Response so far »

Comment RSS · TrackBack URI

Say your words

You must be logged in to post a comment.