Português | English
Home
entendendo e resolvendo conflito entre gente e onças
logos & links
.

Projeto Conviver Gente e Onças

O Projeto Conviver Gente e Onças tem como ponto de partida a premissa de que existe uma diferença importante entre a ameaça que a onça realmente impõe ao homem e a percepção que temos dessa ameaça; nos conflitos entre gente e grandes carnívoros, a percepção da ameaça é geralmente maior que a evidência. O Projeto Conviver Gente e Onças aborda essa questão por meio das três frentes de pesquisas descritas brevemente a seguir.

i. Desenvolvimento das percepções sobre onças em crianças e jovens.
Em última análise, a causa dos conflitos entre gente e onças não é o impacto real que as onças causam sobre nossas vidas, mas sim as percepções sociais e culturais que temos acerca das onças e do risco em potencial de um ataque de onça sobre seres humanos ou animais domésticos. O projeto está identificando tais percepções e avaliando como elas se desenvolvem em crianças e jovens nos meios rural e urbano da Amazônia e do Pantanal, assim como entre os futuros tomadores de decisão da cidade de São Paulo, com vistas para as implicações para a educação.

ii. Relação entre percepções e perseguição às onças.
Percepções por si só não são uma preocupação para a conservação, a menos que elas resultem em perseguição às onças e abate dos animais. O projeto está investigando a relação entre percepções e perseguição entre produtores rurais na Amazônia e Pantanal. Teorias da psicologia cognitiva e social servem de base conceitual para a investigação. Tais teorias proporcionam modelos que prevêm o comportamento humano, nesse caso o comportamento de abater onças, a partir da interação entre conhecimento, crenças, valores, atitutes, normais sociais e intenções.

iii. Educação e comunicação para melhorar as percepções e diminuir a perseguição.
Com base nas descobertas sobre quando as percepções relevantes sobre onças-pintadas são adquiridas ou fortalecidas, que fatores as influenciam, e sua importância relativa na sequência cognitiva que determina o comportamento de matar onças, intervenções de educação e comunicação para melhorar as percepções sobre onças entre crianças, jovens e adultos e diminuir a perseguição às onças por produtores rurais estão sendo desenvolvidas e testadas na Escola da Amazônia, em Alta Floresta.

E é aqui que entram o Guia de Convivência e os Livros de Atividades; eles servem de material de apoio para algumas das intervenções.

Capas

Wildlife Conservation Research UnitFundação Ecológica Cristalino

apoio:
HSBCFauna & Flora InternationalAnglo AmericanFundação BoticárioCleveland ZooChester ZooExpertadvice
Copyright © 2009, Silvio Marchini, Brasil. Todos os direitos reservados.
silvio@amazonarium.com.br